Pelo oitavo mês consecutivo, os pequenos negócios foram os responsáveis pela geração do maior número de empregos no país. Em agosto deste ano, as micro e pequenas empresas registraram saldo de 70,8 mil vagas, o que representou 64% do total dos postos preenchidos no país com carteira assinada. As médias e grandes empresas, por sua vez, geraram 39,2 mil empregos. Com o acumulado nestes oito meses do ano, que é de 475,6 mil empregos gerados, os pequenos negócios devem fechar 2018 com um saldo entre 550 mil e 600 mil empregos, o maior dos últimos três anos. Os números de agosto equivalem a mais que o dobro do registrado em julho. Em comparação com agosto do ano passado, o saldo é quase 50% maior. No acumulado deste ano até agosto, as micro e pequenas empresas do setor de Serviços lideram o ranking dos empregos no país, com a criação de 286,2 mil novos postos de trabalho, 60% do total de vagas geradas nesse período. A Construção Civil também tem se destacado com a admissão de 80 mil pessoas, nos oito primeiros meses de 2018. Os dados são do Sebrae. Fonte: Fecomércio DF